• KEA Clinic

Entrevista exclusiva com a Dra. Elaine Dias, Endocrinologista na KEA Clinic!

Atualizado: 25 de Jul de 2019

A KEA Clinic conta com profissionais extremamente qualificados em um ambiente aconchegante. Nosso diferencial está no atendimento totalmente personalizado, com tratamentos individuais conforme suas necessidades e objetivos, aflorando em nós a paixão em cuidar de cada um. Hoje, nossa Endocrinologista, Dra. Elaine Dias, responde algumas da questões mais buscadas acerca de alterações hormonais, doenças da tireoide, diabetes, obesidade e emagrecimento. Confira:


Conte um pouco da sua trajetória profissional.


Depois que finalizei o curso de medicina me especializei em Clínica Geral, em seguida fiz dois anos de residência em Endocrinologia e Metabologia. Após finalizar a minha residência em Endocrinologia fiquei três meses em Oxford, Inglaterra, fazendo um estágio e me preparando para fazer a prova de proficiência em Inglês para ingressar no meu Doutorado.


Retornando de Oxford fiz a prova para Título de Especialista em Endocrinologia e Metabologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e logo depois passei na prova para realizar Doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) no Hospital das Clínicas. Em cinco anos de estudos e pesquisas com publicações em revistas científicas, apresentações em Congressos Nacionais e Internacionais conquistei o Título de Doutorado pela USP.


​Tive a honra de ser autora do capítulo “Características Ultrassonográficas da Tireoidite Subaguda ou da Tireoidite de Quervains” do livro “Ultrassonografia da Tireoide” de autoria dos professores Dr. Eduardo Tomimori e Dra. Rosalinda Camargo.

Sou professora no curso de Ultrassonografia da Tireoide, realizado pelo Instituto Nacional de Tireoide. Tenho grande experiência em obesidade, sobrepeso, doenças da tireoide, diabetes e distúrbios hormonais. Faço ultrassonografia com Doppler colorido da tireoide durante a minha consulta e bioimpedância.


Também realizo punção aspirativa com agulha fina (biópsia, PAAF) de nódulo na tireoide e tratamento de cisto de tireoide com injeção percutânea de etanol (Alcoolização de Nódulos de Tireoide).


Como surgiu a ideia de montar a KEA Clinic?


Sempre senti a necessidade de trabalhar com uma equipe multidisciplinar. Para o paciente obter os melhores resultados é necessário o apoio de uma equipe. A nutricionista foi a primeira integrante, nós trabalhamos juntas em outra clínica e eu observava que suas consultas eram acolhedoras, sem julgamentos, com uma ênfase no apoio ao paciente. Além dela ser super estudiosa e amar se atualizar.


Depois senti uma necessidade imensa para tratamentos estéticos principalmente para flacidez, celulite e gordura localizada. Em seguida vieram as dermatologistas e continuamos crescendo!


Como são as consultas?


As consultas são particulares e pré-agendadas, com aproximadamente uma hora de duração, proporcionando um atendimento personalizado. Durante a consulta é realizado a ultrassonografia da tireoide com Doppler colorido e bioimpedância em todos os pacientes.


Por que o check-up é tão importante?


Sintomas comuns muitas vezes são ocasionados por problemas hormonais e nem sempre são diagnosticados! Alguns hormônios, quando descontrolados, podem provocar o aumento da fome, diminuir a saciedade, facilitar o aumento de gordura, diminuir o metabolismo, causar inchaço, diabetes, hipertensão arterial, provocar cansaço, distúrbios da menstruação, infertilidade, etc. No check-up é possível solicitar exames para verificar os hormônios.


Quais são as maiores queixas das mulheres?


Dificuldade para emagrecer, sobrepeso, obesidade, cansaço, desânimo, inchaço e queda de cabelo. Quando investigamos essas queixas na anamnese, no exame físico, na ultrassonografia da tireoide e confirmando com exames de sangue, quase sempre é constatada uma alteração hormonal.


Quais são as maiores queixas dos homens?


Cansaço, desânimo, falta de concentração, baixo rendimento no trabalho, sobrepeso e obesidade. Assim como no caso das mulheres, quando investigamos na anamnese, no exame físico, na ultrassonografia da tireoide e confirmando com exames de sangue, quase sempre é constatada uma alteração hormonal e/ou metabólica.


Quais as alterações hormonais mais comuns nas mulheres?


Os problemas na tireoide são muito frequentes nas mulheres, mas não existe uma causa exata. Porém, estar na menopausa, ter histórico familiar de doenças da tireoide, ter se exposto com frequência à radiação no pescoço (principalmente na infância), ter uma dieta pobre ou excessiva em iodo, ter doenças autoimunes como diabetes do tipo 1, pode favorecer problemas na tireoide, como, por exemplo, os nódulos, Tireoidite de Hashimoto, hipotireoidismo ou o hipertireoidismo.


Outra alteração hormonal comum nas mulheres é a Síndrome dos Ovários Policísticos. Ela ocorre quando a mulher produz quantidades elevadas dos hormônios masculinos, os andrógenos. Ela também pode apresentar alterações na produção do hormônio insulina, isso pode favorecer o ganho de peso e o aumento da gordura, principalmente no abdômen. Por outro lado, uma das causas mais frequente da SOP é a obesidade, que causa diversas alterações hormonais.


Ao apresentar irregularidade menstrual, ganho de peso, acne, pele e cabelo oleosos, inchaço, aumento dos pelos, queda de cabelo, consulte um endocrinologista.


Quais as alterações hormonais mais comuns nos homens?


São as alterações causadas pelo excesso de gordura visceral, essa não é a gordura daqueles pneuzinhos que nos incomodam, ela não é visível (barriga dura de chopp) e é a mais perigosa!

Localizada na região interna do abdômen, próxima ao fígado, intestino, pâncreas, rim, coração e vasos. Ela é capaz de liberar hormônios como o cortisol, que atrapalha no emagrecimento, diminui a ação da insulina, causando resistência à insulina e posteriormente diabetes. Ela também diminui a produção de testosterona levando a um hipogonadismo.


A gordura visceral é capaz de liberar substâncias inflamatórias que causam doenças como hipertensão, doença cardíaca, acidente vascular cerebral e mais de vinte tipos de câncer!


Quais são os maiores perigos da obesidade?


A obesidade é uma doença crônica e multifatorial que precisa ser tratada em vários aspectos, pois pode levar a morte! Ela causa mais de vinte doenças, como diversos tipos de câncer, hipertensão, diabetes, doenças do coração, afeta o sono, a fertilidade, a disposição e muito mais. A mudança de hábito é o passo principal para reverter esse quadro, juntamente com outras alternativas analisadas por um médico. Os medicamentos podem sim ser necessários e trazem benefícios ao paciente.


Quais são os seus conselhos para emagrecer com saúde?


A primeira coisa a fazer é avaliar os seus hormônios, metabolismo, vitaminas e sais minerais, se algo estiver errado nada mais vai funcionar. Sempre faço uma analogia com uma orquestra sinfônica, se um instrumento estiver desafinado a orquestra não consegue tocar.


É necessário melhorar, na medida do possível, sem restrições e dietas malucas, os seus hábitos alimentares. Temos que fazer mudanças que sejam sustentáveis a longo prazo e que te tragam prazer e bem estar.


Abaixo algumas orientações da nossa nutricionista, Renata Farrielo:


● Evite ficar muito tempo sem comer. Procure fazer ao menos três refeições ao dia, sempre avaliando seus sinais de fome e saciedade. Mantenha-se adequadamente alimentado para evitar ficar excessivamente faminto;

● Dê preferência para alimentos mais naturais, diminuindo o consumo de açúcar refinado e alimentos industrializados;

● Beba mais água durante o dia;

● Troque o refrigerante por sucos naturais de frutas, chás gelados ou água aromatizada;

● Evite o consumo de álcool, mas quando consumir intercale com copos de água;

● Coloque na sua programação de compras e receitas, ingredientes com carboidratos integrais como farinha integral, cevadinha, trigo em grão, arroz integral, etc.;

● Coloque mais frutas, sementes e nuts (castanhas, nozes, etc.) em seus lanchinhos intermediários.

● Inclua alimentos ricos em proteína de boa qualidade em seu café da manhã, como ovos, iogurtes naturais, queijos, etc. Tomar um belo de um café da manhã evita a compulsão alimentar durante o dia.

● Evite comer comidas pesadas e de difícil digestão como frituras à noite. Opte por refeições leves, pobres em gorduras e ricas em vegetais como peixe assado com legumes, saladas, legumes recheados ou grelhados. Comer muito à noite pode causar refluxo gastroesofágico e resistência à insulina.


Durma bem!! Nosso organismo necessita de 7 à 8 horas de sono por noite e com qualidade para que os hormônios envolvidos nos processos de emagrecimento possam trabalhar corretamente.


Para ficar em forma também é preciso praticar atividades físicas. Se você é sedentário é bom começar ao poucos, de preferência com a orientação de um profissional. Tente fazer no mínimo 150 minutos de atividade física por semana.


Por que dormir é tão importante para a saúde?


Dormir de 7 a 8 horas por noite é essencial para a saúde e disposição. Uma noite mal dormida influência na produção de alguns hormônios e esses estão ligados ao seu peso. Imagine várias noites mal dormidas?


É durante o sono que produzimos melatonina (indutor do sono), GH (hormônio do crescimento), leptina (hormônios da saciedade), grelina (hormônio da fome) e testosterona (hormônio sexual), entre outros. Sua alteração faz nosso organismo armazenar mais calorias, aumenta nossa fome, atrapalha o crescimento dos músculos, diminui o metabolismo e altera nossa concentração e memória.


Muitas mulheres sofrem com o aumento de peso na menopausa, por que isso acontece?


Realmente depois que a mulher entra na menopausa ela pode sofrer com o aumento de peso. Isso acontece devido à queda dos hormônios femininos, o estrógeno e a progesterona, que podem provocar o aumento da gordura abdominal, diminuição da massa muscular, diminuição do metabolismo, entre outros. Mas é importante lembrar que isso não é uma regra e que não é uma condição irreversível. A reposição hormonal pode auxiliar no emagrecimento e na diminuição dos demais sintomas da menopausa.


Como manter a saúde na terceira idade?


A terceira idade não deve ser sinônimo de problemas de saúde e de uma vida inativa! Infelizmente, 1/3 dos idosos têm alguma dificuldade para realizar atividades da vida diária e isso pode ter influência do excesso de peso! Sim, porque esse é o principal causador de condições como diabetes, hipertensão arterial, colesterol elevado e doenças cardíacas.


Para se ter uma boa longevidade é necessário manter hábitos saudáveis o mais cedo possível, como ter uma alimentação correta, dormir pelo menos 6 horas por noite e praticar atividade física, incluindo exercícios resistivos como musculação. Mas nunca é tarde para começar a se cuidar.


Quais são as alterações e doenças mais comuns da Tireoide?


O hipotireoidismo ocorre quando a tireoide está funcionando pouco, causa sintomas como cansaço, desânimo, inchaço, queda de cabelo e das unhas, intestino preso, irregularidade menstrual, infertilidade, depressão, alterações da memória e raciocínio e dificuldade para emagrecer. É uma doença crônica, porém é totalmente controlável através de medicação e um bom acompanhamento médico.


Nódulos de tireoide são frequentes principalmente em mulheres. São normalmente diagnosticados em uma ultrassonografia da tireoide, mas algumas vezes podem ser palpáveis. Quando os nódulos são maiores e comprimem outros órgãos podem causar dificuldade para engolir e respirar, causar rouquidão e tosse sem outro motivo aparente, mas o mais comum é apresentar um nódulo na tireoide sem nenhum outro sintoma.


A grande maioria são benignos, somente cerca de 5% desses nódulos são malignos. É importante saber se o nódulo é grande ou tem rápido crescimento, se é produtor de hormônios tireoidianos afetando funcionamento da tireoide, se causa sintomas e claro, se é benigno ou maligno. A ultrassonografia da tireoide é essencial para o diagnóstico, sendo necessário em alguns caso a punção de tireoide.


O que é Diabetes? Quais são os sintomas? Como prevenir?


A diabetes é uma doença crônica na qual o corpo não produz insulina (hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue) ou não consegue servir-se adequadamente da insulina que produz. Quando não produzido de forma adequada, o nível de glicose no sangue fica alto, o que chamamos de hiperglicemia. Nem sempre esse excesso é diagnosticado no início da doença, seja por não apresentar sintomas ou por serem ignorados ou confundidos com outros problemas, o que pode levar a complicações que geram outros sérios distúrbios de saúde. Sede excessiva, fome constante, necessidade de urinar várias vezes, cansaço frequente, perda de peso sem explicação, ferimentos com má cicatrização, dores nas pernas e visão embaçada podem ser sintomas de diabetes.


O número de diabéticos aumentou mais de 60% em dez anos. Atenção para as mulheres: são mais de 199 milhões no mundo que possuem essa doença e as maiores causas do principal tipo, o diabetes tipo 2, poderiam ser evitadas: alimentação rica em açúcar, sal e gordura, sedentarismo e sobrepeso/obesidade. As medidas de prevenção, como alimentação saudável, evitando excesso de açúcar e carboidratos simples, consumir verduras e alimentos ricos em fibras, exercícios físicos e controle do peso, freiam o desenvolvimento da doença e podem reverter o quadro de pré diabetes, evitando as sérias consequências que essa doença pode causar. Comece a se cuidar hoje para ter qualidade de vida!


Aqui, na KEA Clinic, contamos com uma equipe multidisciplinar qualificada, que avalia cada caso individualmente para garantir os melhores resultados.

Entre em contato com a KEA Clinic pelo telefone (11) 4750-1854 (11) 93320-0808 (whatsapp).

144 visualizações

ENTRE EM CONTATO

  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

ENDEREÇO

Rua Cristiano Viana, 401 - 5° andar

Jardins

São Paulo, SP

05411-000

TELEFONES

Entre em contato por aqui: